Está ficando madura e mais difícil de ser modificada e firme depois de completar os seus 32 anos ontem, dia 5 de outubro de 2020. Depois de 116 plásticas, na busca de consolidar a intimidade com os seus seguidores, certamente está mais completa e atual. Foram 108 realizadas com o objetivo comum, 6 (seis) de revisão e absorveu dois tratados internacionais que foram aprovados seguindo as exigências e os cuidados dedicados às outras emendas.
HAJA NÚMEROS
Começou a corrida eleitoral. No próximo dia 15 de novembro o eleitor amapaense vai eleger 16 prefeitos, 16 vice-prefeitos e 174 vereadores, dos quais 23 para o município de Macapá, 15 para o município de Santana, 13 para o município de Laranjal do Jari, 11 para os municípios de Mazagão, Oiapoque e Porto Grande e 9 para os cada um dos outros 10 municípios do Estado do Amapá. Segundo dados do Tribunal Superior Eleitora (TSE) são 517.502 eleitores aptos no dia 15 de novembro de 2020 nas 10 Zonas Eleitorais, em 1.700 Seções com urna. A maior concentração de eleitores está no município de Macapá, nas 2.ª e 10ª Zonas Eleitorais. A 6.ª Zona Eleitoral, em Santana, vem em segundo lugar na concentração de eleitores.

CIDADE JOIA DA AMAZÔNIA
A cidade de Macapá, por um bom tempo, foi conhecida como “Cidade Joia da Amazônia”. Naquele tempo – e não foi pouco tempo – os macapaenses, todos os dias e durante todo o dia, ouviam pelas emissoras locais a classificação que levantava o moral e alimentava o ego dos macapaenses. As rádios e as nascentes televisões a todo fôlego levavam a frase que se tornou codinome da cidade, tÍtulo de poesia, refrão de música e assinatura obrigatória de importantes programas e de todos os horários.

COMEÇOU OUTUBRO
Começou o 10.º mês do ano de 2020. Muitos já acenam como se vissem o Papai Noel chegando, trazendo o trenó cheio de presentes e felicidade para distribuir entre todos nós. Essas pessoas também estão lembrando que até o fim do 11.º mês de 2020 os eleitores já terão escolhido o novo prefeito de Macapá. Que assunto mais importante? Que responsabilidade que todos os eleitores têm para escolher o melhor candidato?

PROPAGANDA ELEITORAL NO RÁDIO E NA TV
A propaganda eleitoral gratuita será veiculada, pelo rádio e a TV, no período de 09.10.2020 a 12.11.2020. No segundo turno, terá início dia 20.11.2020 e vai até o dia 27.11.2020. Para a propaganda na televisão é obrigatória a utilização da subtitulação por meio de legenda oculta, janela com intérprete de Libras e audiodescrição, em respeito ao que prevê o Estatuto da Pessoa com Deficiência. São duas as formas de propaganda eleitoral gratuita no rádio e televisão.

CAMPANHA ELEITORAL
Portaria publicada recentemente, com bases na Lei das Eleições e na Resolução TSE n.º 23.610/2019, apresenta a seguinte divisão do tempo de televisão e rádio. A divisão será feita, para as eleições deste ano, da seguinte forma: 1) do total do tempo para a propaganda eleitoral no rádio e na TV, 90% serão distribuídos proporcionalmente ao número de deputados federais eleitos em 2018; e 2) Os 10% restantes serão distribuídos igualmente entre todos os partidos. A portaria prevê ainda que nas eleições do dia 15 de novembro, o tempo de rádio e de televisão será dividido na proporção de 60% (9 minutos) para a propaganda de candidatos a prefeito e 40% para a propaganda de vereadores.